lunedì, dicembre 03, 2007

Torcendo o pepino

"Foi fundamental fazer Lucas compreender que participando das atividades todos iriam conhecê-lo melhor e só assim poderiam gostar dele. Como de fato, pouco a pouco, algumas crianças foram se aproximando e até mesmo incentivando-o. Como no dia em que pela primeira vez, depois de resistir bastante, Lucas resolveu jogar capoeira e Daniela Zílio fez a observação:
'- Olha, pessoal, hoje o Lucas jogou capoeira! Vamos bater palmas para ele!'"

"Suas atividades são bem elaboradas, no entanto, em função da dificultdade apresentada quanto a sua organização, Lucas nem sempre demonstra satisfação em relação ao seu produto final; diz que não ficou bom ou que não conseguiu fazer o que queria. Por exemplo: em uma atividade onde ele deveria desenhar o animal que ele mais havia gostado do passeio, ele fez um porco espinho e escreveu: 'Eu queria desenhar uma hiena, mas eu não consigo.'"

"Adora estar abraçando e apertando seus amiguinhos, às vezes, acaba mordendo-os."

"O Lucas tem uma brincadeira que só divide com o Bruno. É um jogo de faz-de-conta, onde são heróis, lutadores, seres espaciais, animais, etc. O exercício do jogo é muito rico, mas tenho tenho procurado fazer com que socializem este jogo secreto, propondo situações onde atuem junto com outras crianças, entrando nas brincadeiras como participante, mas ainda assim, ficam bastante fechados, apesar de já até admitirem a participação de outras crianças no jogo deles."

"É interessante que seus desenhos, normalmente, tem um enredo, demonstrando uma capacidade intelectual bastante elaborada, ou seja, pensa para desenhar. Tenho interferido no sentido de que 'limpe' o desenho, destaque os elementos contidos nele, pois muitas vezes o enredo que elabora é muito rico e difícil de representar tantos elementos no papel."

"Se as crianças estão em atividades vai entrando e se integrando ao grupo, mesmo que seja empurrando e tirando brinquedos dos seus amigos, fazendo-os chorar"

"Apesar de apresentar um pouco de dificuldade no manuseio da tesoura, Lucas demonstrou muito interesse e entusiasmo."

"Na hora da saída sempre fica ansioso à espera da mamãe. Vai logo querendo a sacola e quer sair com qualquer mãe que entrar primeiro que a sua. Quando ela chega, às vezes não quer ir embora, empacado querendo ver o micro[ônibus]."

"Gosta muito da Natália Souza que não dá muita bola para ele e fica irritada quando este tenta abraçá-la."


"Fica horas montando e desmontando, fazendo trens, casas, ou mesmo construções incríveis! Se alguma das crianças desmancha seu trabalho é briga na certa e vale tudo, puxa cabelo, morde, bate, se tornando muito agressivo e precisa da intervenção de um adulto, porém, logo após uma conversa e beijinhos e tudo mais aí comenta: - 'não pode bater, né?'"

"Os passeios são sempre curtidos pelo Lucas que vai todo feliz, observando tudo. Só falar em micro[ônibus] e ele já fica todo animado."

"Nos jogos de encaixe, permanece por longo tempo, construindo e desmontando suas construções."

"Na roda participa com entusiasmo e mesmo quando não tem algo para mostrar improvisa. Houve situações em que a sua cueca virou novidade. Como é criativo!"

"Apesar de estar semper apertando ou mordendo uma criança, é carinhoso e também gosta de abraçar e beijar as pessoas. É uma criança engraçada que tem muitas tiradinhas na hora certa. Uma de suas últimas: - 'Não quero papo com você hoje.'"

6 commenti:

  1. caralho, to de cara
    um dos melhores bagulhos que já li na minha vida.

    =****
    e eu te amo

    RispondiElimina
  2. hahaha lucas você bebe com certeza. e devia beber quando era criança tb

    RispondiElimina
  3. Uá, que legal isso aí. Que inveja, queria um meu também!

    RispondiElimina
  4. o bruno em questão é o burns?

    RispondiElimina