domenica, marzo 05, 2006

Dois é bom.

Quando a gente nasce, deveria vir sempre com um outro eu anexado. Não um irmão gêmeo, só uma repetição de si mesmo. Alguém que está onde a gente quer e não pode, que faz o trabalho que a gente não consegue, que dobra nossa capacidade de tudo. Uma pessoa não tem como dar conta de uma vida inteira, dois é a conta certa. E aí, quando a gente precisasse dos outros, a gente sempre ia ter duas versões deles para escolher. A gente ia poder confessar para uma metade o que sente a respeito da outra. Dois de alguém para um de mim.

12 commenti:

  1. filuisofando, lucas?

    RispondiElimina
  2. filuisofando, lucas?

    RispondiElimina
  3. filuisofando, lucas?

    RispondiElimina
  4. filuisofando, lucas?

    RispondiElimina
  5. filuisofando, lucas?

    RispondiElimina
  6. Estou escrevendo um conto em que o Jarbas se transforma em vários. Preciso dizer que é de ordem erótica?
    Mentira, é de ordem pornô mesmo.

    RispondiElimina
  7. hm, a merda do kukut não ta funcionando direito aqui na Uni
    chopada, hmn, varias coisas incluindo pão e circo... mas nada aconteceu. Tive noticias mais bizarras do mondo, mas estas te conto depois. "Azar" bizarro... eu me supero me a cada ano.
    Que mas... eu tava furiosa? Non me lembro. Eu nunca me lembro de nada, eu nunca vejo nada, nunca sei de nada.
    Eu sou o Tommy.
    Me responde via orkut, docinho.

    RispondiElimina
  8. imagian se tivessem dois de mim lui?
    quem ia aguentar?

    RispondiElimina
  9. gostei dessa ideias. mas acho q um de mim pegar mt gosto por dormir. e vagabundagens. e essas coisas. ia ser tipo o filho-problema.

    RispondiElimina
  10. eu penso isso pelo ou menos uma vez por semana...heheh
    legal teu cantinho online, Lu.
    Valeu pela visita lá no "certezas"

    RispondiElimina